Afeto, de fato

10 de jan de 2010 - não enviada por Camila Rufine
Depois de um sábado inteiro de folga e longe de casa, era meio dia de domingo e eu esperava na cozinha pelo início da minha jornada dominical como Au Pair. Foi quando Jake, o 'meu' menino mais velho (2 anos) entrou pelo batente de braços erguidos. Ele queria me dar um abraço e eu reagi sinceramente surpresa.

Enquanto pegava ele no colo para dar e receber um longo abraço, o pai chegou na cozinha e ficou admirando a cena. E quando teve a oportunidade, ele disse que o menino esteve temperamental e difícil toda a manhã e que então era uma cena boa de se ver.

Depois que coloquei o menino no chão ele estendeu os braços para que eu o pegasse no colo novamente. Dessa vez ele me ofereceu o leite do seu copinho plástico e deu a maior gargalhada com a onomatopeia de goles que simulei.

Nesse segundo, acabou a minha revolta por estar trabalhando num domingo à tarde, quando todas as minhas amigas estão reunidas fazendo alguma coisa legal.

6 Response to "Afeto, de fato"

  1. Angelo Horst Says:

    Nao se avexe. Você não é a única.

  2. Michele Matos Says:

    Não, não é a única =/

  3. Jordana Schwab Says:

    Já gostei do Jake!
    hehehhe
    bjo mana!

  4. Paulinha Fernandes Says:

    que lindo, Camis!

  5. Tatiana Lazzarotto Says:

    Ah, esses pequenos...

  6. Graci Polak Says:

    Ah! Esse Jake... Cabelos cor de limão 2!!