Detetive

11 de set de 2010 - não enviada por Camila Rufine
Não é fácil quando alguém vai embora e nós ficamos. Não, quando queríamos que essa pessoa ficasse.

É impossível resistir. Revisamos a memória em busca de sinais de desonestidade, bigamia, desinteresse, abdução ou psicopatia na pessoa que partiu. Investigamos páginas sociais na internet, ficha na polícia, amigos, vizinhos, o nome no Serasa... tudo, à procura de um indício.

Precisamos de provas de que aconteceu algo muito grande. De que só por uma fatalidade alguém não quis ficar ao nosso lado. Sorte de quem encontra alguma justificativa. Triste é, depois de tanta procura, constatar que a resposta mais plausível é a de que nós é que não demos nenhum motivo razoável para que o outro ficasse.

7 Response to "Detetive"

  1. Paula de Assis Fernandes Says:

    É, minha flor, realmente é muito triste. Mas a gente vê, com o tempo (e isso só depois que o tal tempo passou...), que pode ter sido melhor assim... porque abrimos as portas da nossas vidas pra pessoas tão ou mais queridas que a que foi...
    Boa sorte. Bjo

  2. Anônimo Says:

    Delegada será que sou motivo de investigação?
    Segue pelas ruas vive de marcação
    Assim não dá

    Delegada quem procura acha ...

  3. Graci Polak Says:

    É, Camis, triste.

    Mais triste e esse comentário com uma música do Fernando e Sorocaba...

  4. NaNah Says:

    É Camis, as pessoas vão... Por mais plausível ou não que sejam os motivos elas vão e levam parte de nós.

    Obs: Detestável este comentário anônimo... -.-

    Quem procura acha e quem não procura também.
    Aff q droga.

  5. Anônimo Says:

    Bem pelo visto minha brincadeira com a musica Delegada foi mal interpletada... então mudo meu comentario...

    “ Cada um que passa em nossa vida,
    passa sozinho, pois cada pessoa é única
    e nenhuma substitui outra.
    Cada um que passa em nossa vida,
    passa sozinho, mas não vai só
    nem nos deixa sós.
    Leva um pouco de nós mesmos,
    deixa um pouco de si mesmo.
    Há os que levam muito,
    mas há os que nada levam.
    Essa é a maior responsabilidade de nossa vida,
    e a prova de que duas almas
    não se encontram ao acaso. "

    (Antoine de Saint-Exupéry)

  6. Ana Says:

    Amores vem e vão.

    Mas nunca são em vão.

  7. Michele Matos Says:

    Eu concordo com a Graci que muito mais triste que o fato das pessoas irem, é o comentário com a música do Fernando e Sorocaba.