Tia, por favor!

7 de out de 2008 - não enviada por Graci
Família a gente não escolhe. Sim, acredite, seus irmãos também dizem isso. Cunhadas, então, nem coloco no meio. Sobrinhos, crianças ainda sem direito de voto, certamente um dia repetirão o mesmo discurso e botarão lenha mais seca na ardente fogueira e a ciranda continuará, repleta dos mesmos altos e baixos dos últimos tempos.

Eu sei que eu tava fora quando o circo pegou fogo, mas ainda acredito saber quem tinha razão ou não e, apesar de toda a desconfiança gerada naquele momento, eu achei que nossa família ficou bem mais divertida depois disso. Sim, parecendo uma família normal, com birras e desafetos, mesmo sem eu tomar partido algum, só cerveja e chimarrão na casa de todo mundo. Por isso meus ouvidos se habituaram aos comentários mais esdrúxulos, do tipo “ai, que eu não tenho mais família” e afins, sem eu perceber. P problema é que, depois disso, quase todo mundo achava que meu ouvido era penico para ficar falando dos outros.

Sim, eu devo ser muito parecida com a Hebe (triste sina) ou tenho uma postura bem parecida com a dela... “Que gracinha! Vamos tornar as pessoas felizes!” Mas, confesso, não agüento mais. É tanta coisa besta que eu tenho de ouvir e, para ser bem sincera, não tenho dom. Então, se você não recebeu os votos que esperava da sua família, reclame, mas não para mim. Eu continuo sendo a sobrinha “pacenciosa”, mas não para este tipo de assunto, ok?

Ah! Eu votei em você, sim. Confesso que pensei em votar em outra pessoa, mas achei que você merecia minha cédula de democracia. Me enganei?

3 Response to "Tia, por favor!"

  1. Paulinha Fernandes Says:

    oxi... que que deu???
    saudade, trem!

  2. CamilaRufine Says:

    Mais uma coincidênica?
    Votei no meu tio também... ele não ganhou...

    mas não veio tirar satisfação...

    beijos, gra... eu tb tenho que postar, mas nao tenho inspiração

  3. Carolina Says:

    Eita familhagem, só muda de endereço.
    Amei saber que não sou só eu....
    Bjo