Sim, senhor

8 de abr de 2011 - não enviada por Graci
Ah, acabei de saber que hoje é dia de festa.
Lembrei de você.

Pensei no quanto é engraçado um primeiro encontro, dei muita risada sozinha e fiz algumas caretas, admito. Para mim, o nosso foi meio traumático, fique sabendo.
Tenho de te dizer que a única coisa que motivou o segundo (e o primeiro também) foi o desespero, afinal, meu bem, estava com medo de nunca mais ficar com alguém na vida... Até que você apareceu e botei na minha cabeça que uma hora aquilo ficava bom.

Tá. Você é bem ajeitado.
Educado, simpático e tem um futuro promissor. Até que dava para encarar.
Mas é chato. Chato. Chato. Muito chato.
É, e em nome do desespero ignorei isso e seu beijo ruim.
Não vou dizer que me arrependo. Minto. Vou sim, porque me arrependo mesmo.
Por um lado.

Admito que me esforcei, por isso mesmo fiquei frustrada com o pé na bunda. Foi mais pelo silêncio durante ele, na verdade, mas foi chato. E foi quadrado, como você. Pensando bem, até que foi bom, porque eu insistiria, mesmo achando que nada batia. Só que sou rancorosa, né? E, sim, rio quando me deparo com algumas peculariedades suas, apesar de lembrar hoje de tão poucas.

Enfim, até hoje não tive a chance de mandar você para algum lugar bem legal. Achei que você merecia o mesmo silêncio, desta vez sem preconceitos, mas quando eu te ver de novo, se algum dia isso acontecer, acho que não terei cara para dizer nada, mas só porque é típico de mim ser assim. De alguma forma, você acrescentou muita coisa na minha vida e sou grata a isso.

Grata, muito grata, por ter comigo alguém que escuta Chico, não pagode.
Que lê meu Vinicius e encarna um poeta em cada ausência minha.
Que brinca com minha falta de crença sem me recriminar.
Que conversa comigo sobre coisas interessantes.
Que compra livros para ler, não para enfeitar a estante.
´
É, é isso. Se cuida, tá?

1 Response to "Sim, senhor"

  1. Camila Rufine Says:

    Acho que sei quem é o destinatário. Adoro cartas de libertação, sobretudo as envenenadas - e escritas por gente foda igual a você.

    Viva, a Graci voltou!!