Ó, garotinha do uniforme...

22 de abr de 2009 - não enviada por Graci
Ameaça de chuva lá fora, raios e trovões concretizam uma tempestade aqui dentro.
Chegou sem evidências que a antecipariam, sem nem ao menos um vendaval refrescante para poder suportar a carga de água e lama que ficará, tenho certeza.

Eu, que não gosto de nublados e cinzas, me misturo ao frio e à ausência de cor deste dia estranho, me procuro, não me acho. Simulo avidez, finjo interesse e afirmo coragem, que não dura o tempo suficiente para eu abaixar minha pálpebra rumo ao cadarço do tênis. Estou parecida demais contigo e não sei o quanto isso pode ser bom. Na verdade, acredito que não haja ponto positivo.

Sorvo o chá, engulo o chocolate e celebro meu almoço insólito, sozinha, jogando paciência enquanto a ação real, não o jogo, ainda não é assimilada por mim. Olho os livros que tenho para ler, ouço as gravações e confiro as anotações, mas não consigo fugir do óbvio do título e da gravata. Será isso realmente importante? Para quem? Para mim? Não, não sei, não me peça respostas, não me cobre o que não é capaz de definir em si, não seja cruel e falsa. E cínica, você sabe como ser cínica.

Sabe o eu sei hoje? Que muito pouco do mundo tem explicação e que não vou perder meu tempo com isso. A comida continua sendo ruim, mas poderia vir em doses maiores, isso sim. Vou curtir minha melancolia sozinha até o fim, torcendo para que ela acabe amanhã.

Para você, envio um pouquinho do meu fel e o profundo desprezo por suas inspirações insanamente recalcadas. Tome coragem e levante esta cabeça de verdade, ao invés de distribuir sorrisos para meio mundo. Ou para mundos inteiros.

.

4 Response to "Ó, garotinha do uniforme..."

  1. Tatiana Lazzarotto Says:

    É na tristeza que moram os textos belos.
    Engraçado, aqui também o dia foi nublado e triste. Acho q isso fez eu me identificar um pouquinho mais com esse texto.

  2. Não Enviadas Says:

    Ai Graci...
    Sem comentários (por mais que essa frase seja a mais antagônica).
    Eu também sinto quase isso. Parece que minha alma já foi pra onde eu devia estar e eu continuo aqui, sem cor. =(

    Adoro seus textos.

    CamilaRufine.

  3. Michele Matos Says:

    Nos dias nublados o melhor é dormir e não pensar. Pensar enlouquece.

  4. Paulinha Fernandes Says:

    Graci, preciso concordar com os três comentários.
    E torcer pra você estar melhor...
    Amo vc. Saudade...
    ps. faltam 14 dias!