Senhor Passado

21 de nov de 2008 - não enviada por CamilaRufine
Estou farta dessa sua mania de me assombrar, tentando me lembrar que ‘podia ter sido assim’, ou ‘como você foi trouxa, né?’. Pára! Por sua causa, ainda lamento coisas imutáveis. Continuo entrando em orkuts de pessoas que sabe-se lá se importam de eu ainda existir. Por sua culpa, fico remoendo respostas que podia ter dado. Imaginando os destinos que eu poderia ter mudado... Chega!

Aceite uma coisa: você já era. E, apesar de você ter a capacidade de me machucar, eu não lhe dou o direito de ocupar espaço principal na minha vida. Se eu fui capaz de enfrentar meu medo, também posso me impor para você. Não quero você mais de inquilino, pois o aluguel aumentou. E o preço é um centavo a mais daquilo que você consegue pagar. Saia!

Encha as suas malas com todos os sentimentos de raiva, rancor, vergonha e recalque enrustido. Deixe apenas as coisas que me fizeram transformar em uma pessoa melhor. Vá morar em um museu, num brechó, ou na casa de alguém que sofra de Alzheimer. Eles, sim, precisam de você.

É isso. E quando sair, favor fechar a porta.

.

6 Response to "Senhor Passado"

  1. Paulinha Fernandes Says:

    Só vc, mesmo, Camis!!!
    hehehe...
    Adorei o texto...
    e olha... o pessoal que sofre de alzheimer ia mesmo agradecer!
    hehehe
    beijoo

  2. Dom Says:

    Dom
    (ventoonde.blogspot.com):

    Admiro suas atitudes criança. Pessoas nos machucam muito e esse é o preço da confiança.
    Não confio em pessoas vivas, nem mortas, se precisar posso auxiliar-vos na área do extermínio de pragas em vosso coração.

  3. Tatiana Says:

    Camila, vc escreve pra caraaaalho!

    Desculpe o palavrão, mas não havia equivalente.

    O passado é uma roupa que não nos serve mais. E eu estou cheia de roupas velhas no meu guarda-roupa das memórias. Preciso mandá-las para o Exército da Salvação. Há sempre alguém precisando de algo (ou alguém) que queremos descartar.

    Beijos!

    tatilazz.zip.net
    mulheresdeathenas.blogspot.com

  4. Gungi Says:

    coisinha complicada, principalmente quando a gente não tem nada pra fazer... ficamos roendo as lembranças...

  5. P. Says:

    Eu, uma viciada em divagações, sempre me vejo estancada em algum acontecimento, momento, tristeza. Até quando imagino o futuro, é pra me distanciar do passado.
    Parei pra pensar nisso lendo seu texto.
    - Bem ou mal passado?
    - Sem passado, por favor.

  6. Graci Polak Says:

    Enfim, Graci comenta.
    Não gostei desse negócio de apagar o passado. Às vezes eu bem que gostaria mas, agora, estou num exercício de tentar resgatá-lo. Tô sentindo minha memória se despedir rapidamente e não gostei disso. Tento lembrar das coisas e só lembro que elas sumiram. O certo é eu dar um pé na bunda e não ele desistir de mim. Assim o negócio não tem graça, rsrs...

    Ainda bem que minha memória é seletiva e preserva quase só coisas boas, pq o resto eu fiz questão de mandar embora, assim como vc. Sai daqui, desgraça, e fecha a porta quando sair.

    Adorei o texto =P